Santos também encanta no futsal


Não me prendo apenas no campo. Tenho uma idéia que grandes craques vieram oriundos do futsal, hoje o melhor time do mundo, Barcelona, joga em um sistema de movimentação em que lembra o futsal. Rotação é à base de tudo.

É um time bem treinado, sempre rodando, jogadores passando e sem posição fixa, porem sem bola percebe-se uma posição pré-definida. Quando se recupera bola é passar e avançar, sempre um colega cobrindo seu espaço e sendo opção de passe.
Santos do treinador Ferretti, possui ate três times para uma partida, irei analisar os dois principais. O primeiro sistema com pivô definido, atuando no 2-1-1, Sistema híbrido;

Se o jogador que se encontra no centro da quadra retornar para a armação este sistema se transforma em 3:1 e se o mesmo avançar para a quadra ofensiva se transforma no sistema 2:2;

Em ambos os sistemas o goleiro sempre foi Djony. Falcão atuou pela direita sempre avançando e voltando para dar melhor saída de bola. Fernandinho foi o fixo, teve boa movimentação mas não apareceu tanto a frente quanto aos outros. Deives foi o homem chave deste esquema, variou para do 2-1-1 para 3-1 e 2-2, sempre atuando da esquerda para o centro. Jé foi o pivô e sempre procurando jogar de costas para o gol, foi referencia do ataque, se movimentou do centro para direita.

Com esta base em quadra. Marcação foi meia pressão, procurando fechar linha de passe do jogador que estava com posse de bola. Santos sempre marcando atrás da linha do meio, pois apostava na bola longa para Jé que fazia o pivô.

Três jogadores de qualidade, Deives, Fernandinho e Falcão e com resultado a seu favor, o Santos priorizou toque de bola, procurando rodar a bola e achar erros do time de Cascavel.

Segunda formação em quadra foi adotada quando partida estava em 1x0 para o Santos. Sistema mudou para 4-0. Não que sejam quatro jogadores de marcação. É sistema com quatro jogadores de velocidade, procurando o contra-ataque e sempre com marcação em meia quadra.

Consiste em ter 4 jogadores na armação da jogada sem a atuação de 1 pivô de referência. Objetivo é infiltrar no espaço vazio da defesa adversária. Se aproveitando de ter jogadores universais;

Atleta que sabe atuar em todos os setores da quadra. Na realidade é um jogador completo, versátil, que desempenha todas as funções com naturalidade. Marca e ataca com desenvoltura e muita técnica.

Em que passa e se desloca procurando espaço. Existe um porem, é necessário ter um excelente preparo físico e ficou claro que este sistema não duraria muito tempo.

Em quadra. Bruno Souza mais atrás pela esquerda e Neto na direita. Na segunda linha Jackson atuando como um ala na esquerda e Valdin na direita sempre com intensa movimentação e lances individuais.

Independente dos sistemas, movimentação sempre foi constante. Uma vantagem foi ter ate três times em quadra, poupando sempre um time e chegando aos dois tempos com melhor condicionamento físico e sem perder qualidade técnica.

This entry was posted in . Bookmark the permalink.

1 Response to Santos também encanta no futsal

  1. Perfeita, análise mostra que você é muito dinamico no mundo da bola !!!

    Abraços !

Leave a Reply

Compartilhar